QUINTINO

Se alguém citar o bairro "Quintino" uma das primeiras coisas que vem à memória é o nome de um dos maiores jogadores da história do futebol mundial: ZICO  o galinho de Quintino.
Ex-craque do Flamengo, da Seleção Brasileira e ídolo no Japão, onde tem até estátua, foi personagem que ajudou a tornar a região conhecida por levar a reboque o nome do bairro.
Mas vamos a história...
O nome do bairro surgiu, sem muitos mistérios, como homenagem a Quintino Bocaiúva, republicano que foi morador de lá até o seu desenlace.
A casa que lhe pertenceu, tombada pelo patrimônio histórico, está localizada no número 990 da Rua Clarimundo de Melo com um muro branco e grades e portões de ferro em azul.
Em Quintino morou também o falecido deputado Albano Reis, que desfilava em um trenó gigante vestido como o Bom-velhinho cercado de Mamães-Noel. Por essa razão, ficou conhecido como O Papai Noel de Quintino e foi dono de uma obra social tão grandiosa que extrapolou os limites do bairro. 
Lá também existiu a FUNABEM (Fundação Nacional de Bem Estar ao Menor) que servia mais como uma casa de detenção do que como uma escola e, por isso mesmo foi extinta. Atualmente o espaço abriga a FAETEC - Fundação de Apoio à Escola Técnica.
É em Quintino que grande parte do povo carioca deposita toda a sua fé em um dos santos com tantos devotos,  entre católicos e espíritas, que mereceu um dia só para ele: São Jorge ou Ogum.
A festa acontece na Igreja de Matriz de São Jorge e arrasta uma multidão em procissão pelas ruas do bairro e dura uma semana...
Tem até uma música para o santo feita por Jorges (Seu Jorge, Jorge Aragão, Jorge Vercilo, Jorge Mautner e Jorge Ben Jor). Que ouvir? clique aqui
SALVE JORGE!!

O que acontece por Quintino está no endereço: http://pt.wikipedia.org/wiki/Quintino_Bocai%C3%BAva_%28Rio_de_Janeiro%29
Subpáginas (1): PONTO CARIOCA