ILHA

Se a cidade do Rio de Janeiro inspira poesia e respira samba, a Ilha do Governador pode ser considerada um ponto de encontro dessas duas vertentes da arte brasileira.

Dona de uma escola de samba que é famosa por sua irreverência e por sambas que fizeram a alegria atravessar o mar, no próximo Carnaval, a União da Ilha entrará na avenida com o tema “Vinícius, no plural. Paixão, poesia e carnaval”, uma homenagem ao centenário do poeta, músico e escritor Vinícius de Moraes, que ajudou a dar mais notoriedade à capital fluminense.

Certamente, tão justa celebração já invadiu as casas na Ilha do Governador. E há mesmo certa conexão entre a região e o poeta, que tanto falou sobre as amizades.
A proximidade entre as pessoas sempre foi uma peculiaridade da Ilha, característica favorecida pela expansão horizontal da região e pelo fato de estar a certa distância da cidade. E vale ressaltar o clima ameno que resulta da maior ventilação no local, garantindo temperaturas um pouco mais baixas do que na maior parte da cidade nos dias mais quentes e tornando o lugar mais agradável, além das praias calmas e de águas mornas. Seu relevo facilitou as construções que valorizavam o espaço e a beleza oferecida. Foram muitas as mansões que dominavam a Ilha.
A delícia de tomar banho de mar na Praia da Bica era uma prática do Imperador D. Pedro I que também se deitava sob frondosas amendoeiras para admirar o Pão de Açúcar e a Baía de Guanabara...

Ainda muito bela e constituída dos 15 bairros (Bancários, Cacuia, Cocotá, Freguesia, Galeão, Jardim Carioca, Jardim Guanabara, Moneró, Pitangueiras, Portuguesa, Praia da Bandeira, Ribeira, Tauá, Tubiacanga e Zumbi), a Ilha tem um cenário diferente, com uma mistura entre as construções anteriores e as novas, essas já ganhando espaço na vertical.
Há quem diga que, mantidas as devidas proporções, a Ilha é um espelho da cidade, apenas em menor escala. Se depender da disponibilidade de infraestrutura, produtos e serviços – educação, saúde, alimentação, comércio, comunicação, financeiro, lazer etc., a semelhança tende a ser cada vez maior.

Por abrigar o Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim, ou Aeroporto do Galeão, como também é conhecido, a Ilha acaba recebendo uma população flutuante que se soma aos seus cerca de 212,5 mil habitantes (de acordo com Censo 2010 do IBGE). Outra referência importante do crescimento populacional e, consequentemente, comercial é o Ilha Plaza Shopping, com suas 132 lojas e 579 vagas de estacionamento.
Além de todos esses atrativos, também pode ser encontrada a Base Aérea do Galeão e, quase pertencente a ela, a Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ que se localiza na ilha vizinha chamada de Fundão.

Ainda que tenha passado por tantas transformações, os imóveis na Ilha e os atrativos naturais continuam a encantar moradores e visitantes. Inserida na Baía de Guanabara e integrando a série de maciços montanhosos que antecedem a cadeia marítima, é palco de beleza para quem aprecia a fusão entre a luz do nascer ou o pôr do sol e o brilho das águas do mar.
Na Ilha, não faltam opções de lugares para se assistir a esse espetáculo natural, seja na mesa de um barzinho com amigos, em um restaurante com a família ou simplesmente com os pés na areia, a visão poética será a mesma.

Segundo registros históricos, a Ilha do Governador foi descoberta pelos portugueses em 1502, e era chamada Ilha de Paranapuã por seus habitantes originais, os índios Temiminós, e foi o local de nascimento de Araribóia. Alguns anos depois recebeu o nome de Ilha dos Marcajás, por conta da numerosa presença de uma espécie de gato selvagem.
Foi somente em 1568, quando Mem de Sá doou mais da metade do território a seu sobrinho Salvador Corrêa de Sá, que foi nomeado Governador e Capitão-General da Capitania Real do Rio de Janeiro, é que a ilha passou a ser propriedade do governador, e por isso ficou conhecida como Ilha do Governador.  Quanta história Real tem a Ilha...

Atualmente as outras ilhas precisam ser identificadas totalmente (Ilha de Paquetá, Ilha Grande, Ilha de Guaratiba), porque  quando se fala em Ilha já se sabe que Ilha é a do Governador.

Como será o amanhã?

Então analise a Ilha no site http://pt.wikipedia.org/wiki/Ilha_do_Governador