FLUINDO MAL‎ > ‎Notícias de 2011‎ > ‎

Notícias de 2011 - 11 - Novembro

Barcas: Insatifição garantida
30/11/2011 - O acidente com o catamarã aumentou a fila de espera e a sensação de insegurança dos usuários da Barcas S/A. Ontem foi necessário efetuar exercício da paciência, uma vez que, só para chegar à plataforma de embarque, gastavasse 20min.  A concessionária afirma que todos os passageiros acidentados já receberam alta, apesar de alguns apresentarem hematomas e escoriações. O problema é que se mudam as lanchas, mas os atrasos e acidentes são constantes, visto que já em 1959, segundo o jornal O Fluminense, tenha havido a Revolta das Barcas que vitimou um estudante e deixou mais de 100 feridos durante o tumulto causado. Mais de meio século depois e vemos que os passageiros continuam com a mesma insatisfação.
Colisão do Catamarã
29/11/2011 - Hoje, 29/11, o desconforto para os moradores de Niterói foi intensificado por conta de uma determinação das Barcas S/A para que seus usuários preferissem a travessia pela PONTE, cujo trânstio ficou absurdamente engarrafado.  A decisão da concessionária foi porque o número de lanchas estaria reduzido em 80% por conta do acidente ocorrido ontem, 28/11, quando o catamarã Gávea I colidiu com o píer na estação da Praça XV deixando 65 feridos.  Se a concessionária fez o pedido é porque há chance de uma superlotação causar mais problemas. Melhor evitar!
Fraude no Detran
25/11/2011 - O Departamento de Trânsito do Rio de Janeiro (Detran), oficialmente, é o órgão responsável pela manutenção legal da documentação dos veículos do estado. No entanto, sempre se soube, de "jeitinhos" para remoção de multas, retiradas de veículos de depósitos e algumas facilidades para emitir de documentos. Só que no posto de Paracambi, na Baixada, outro tipo de fraude, funcionando através de ‘laranjas’, permitia a compra e venda de veículos que estivessem em condições de serem leilões judiciais ou com algum tipo de pendências administrativas. De acordo com a polícia, 88 nomes foram usados no golpe que já fez 37 presos e oito foragidos.  Além de Paracambi, São Pedro D'Aldeia e Araruama também possuíam o mesmo esquema que envolvia diversas falcatruas que podem ser entendidas melhor no site de O DIA
Barcas que não chegam
24/11/2011 -Os moradores de Charitas, São Gonçalo, Pacobaíba e Barra da Tijuca, vão ter que esperar mais um pouco para poderem usufruir de uma alternativa como meio de transporte.  Isso porque os causídicos da Barcas S/A pediram  a retirada da pauta por, segundo a concessionária, ter havido a troca de advogados no caso e que os novos precisam de mais tempo para avaliar o processo que envolve descumprimento de prazo pelas Barcas S/A e omissão de cobrança de multa por parte do Estado. O fato é que as linhas que partiriam da Praça XV ainda vão demorar a funcionar. Enquanto isso a população se espreme nos ônibus e engarrafamentos das vias da cidade. Parece lobby!
Florestas alagadas
23/11/2011 - O alagamento de parte da Floresta Amazônica tem sido um debate gigante e que envolve os reais donos da terra Brasilis e a outrora Pindorama. A usina hidrelétrica de Belo Monte, obra polêmica do Plano de Aceleração do Desenvolvimento (PAC) vai DESTRUIR centenas de hectares de terra, mata e parte de um ecosistema exuberante. Por isso artistas e profissionais técnicos se reunirão para cria o movimento Gota D'Água cuja missão é comover a população para as causas socioambietais utilizando ferramentas de comunicação. Para entender Clique aqui
Reforma Geral UFRJ
22/11/2011 - A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) enfrenta diversos problemas por causa do abandono da qual foi vítima durante as péssimas gestões. A Ilha do Fundão convive com um paradoxo. Se por um lado estão as imponentes e majestosas construções da Petrobras, por outro estão seus prédios, apesar dos esforços da atual reitoria, muito mal conservados. Parte do Hospital foi abaixo e o entrulho quase ganhou um bolo de aniversário. Na URCA a sensação de abandono dos prédios, das faculdades de Comunicação, Educação e Contabilidade, que já foram hospícios é imensa. Falta reboco, maçanetas, rodapés, forros e corrimãos. Só doido mesmo para deixar tudo ir abaixo.
Ruas sem lei
17/11/2011 - Algumas ruas no Rio de Janeiro servem como estacionamentos e atrapalham o trânsito de veículos e de pessoas. Os exemplos, entre tantas outras, são as ruas Garcia, em Quintino, Apolônia Pinto em Jacarepaguá e a Visconde de Santa Isabel, em Vila Isabel. São ruas sem lei guardadas por pessoas não autorizadas e próximas às cabines de polícia. Será de milicianos?
Soldado, Honda e morte
16/11/2011 - Um soldado daUnidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro da Formiga, dirigindo um Honda Civic, roubado, de placa clonada, na contra-mão, bateu de frente com um outro veículo que estava correto e, como resultado do acidente o tal "policial", segundo testemunhas, puxou uma arma e matou o outro motorista. Após o crime,  fugiu do local com a namorada deixando os documentos.  Talvez a certeza de uma impunidade lhe tenha feito tomar a titude que tomou, mas o fato é que as UPP's precisam de sistema de RODÍZIO.
BRS Bagunça Rápida Sentida
14/11/2011 - A Secretaria Municipal do Rio de Janeiro, logo após a implantação do tal corredor de ônibus, vítima de milhares de reclamações de seus usuários, mostra que o passageiro é o que menos importa. Com as mudanças efetuadas havia a garantia de que as outras vias não teriam aumento de tráfego e nem prejuízos aos passageiros. No entanto, algumas linhas tiveram seus itinerários alterados e a linha 415 (Usina-Leblon) é a campeã de reclamações que deixou de passar pela Ataulfo de Paiva para circular pela Humberto de Campos e José Linhares. Isso sem contar nas retirada das cores dos ônibus (o que facilitava quem têm deficência visual) e a alteração na numeração das linhas. Isso é que é planejamento!
Bota-abaixo para a Copa
11/11/2011 -Mais uma demolição para acabar com a história e deixar no lugar um ESTACIONAMENTO. As obras do Maracanã dariam para construir outro estádio e a seleção, se não chegar à final, não vai jogar nele. Não bastassse DESTRUIR as marquises históricas, assim como parte de suas arquibancadas, daquele que já foi o MAIOR estádio do mundo, agora a mira são as antigas cavalariças imperiais, em São Cristóvão, parte da Quinta da Boa Vista no tempo do Império, e atual Centro Hípico do Rio de Janeiro. O município comprou a área do Exército e pretende demolir tudo para construir um estacionamento para atender a Copa do Mundo de 2014 e aos Jogos Olímpicos de 2016.  E o IPHAN, responsável pelo PATRIMÔNIO HISTÓRICO, que autorizou a derrubada das marquises do Maraca, através de seu representante Carlos Fernando de Andrade "não acredita que  a área tenha tanta relevância para ser tombada". O IPHAN deveria entender Rui Barbosa que escreveu que "um país sem memória não é apenas um país sem passado. É um país sem futuro"
Ilha do abandono
10/11/2011 - A Ilha do Governador já foi, durante décadas, um dos lugares mais românticos para morar e para o banho de mar. É o primeiro ponto avistado pelos turistas de voos internacionais e a visão é desoladora. Na margem das pistas o lixo se acumula e a sensação de abandono é total. Pensando que, muito em breve, a cidade sediará eventos esportivos importantíssimos, o esforço para limpar as areias que margeiam a bela ilha já deveria ter começado. Porque isso ainda não foi feito?
Promessas não cumpridas
09/11/2011 - E Friburgo continua com seu teleférico abandonado desde o desastre na Região Serrana. O pior é que o abandono já dura 10 meses e mesmo com a ordem do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), no dia 14/10, de que a Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro, tomasse uma providência em 10 dias, nada foi feito. O grande problema no Brasil é que ninguém vai preso (só quem não paga pensão) e ninguém vistoria, de fato, o dinheiro público. Enquanto isso outras temporadas de chuvas se aproximam e com elas enxurradas de promessas que não serão cumpridas.
Jacarepaguá mas nem tanto
08/11/2011 - Um dos locais mais aprazíveis do Rio de Janeiro, o Bosque da Barra, está oferecendo uma série de perigos para seus frequentadores. Não é incomum ver cobras  serpentes nas copas das árvores. No entanto, últimamente, tem-se notado a presença de jacarés em locais sem cercamento. Os animais estão ficando muito próximos dos visitantes e as crianças, mais curiosas, ficam mais expostas ao perigo. A falta de fiscalização no bosque compromente os passeios. Quem se arrisca?
Luto pelo Cinegrafista
07/11/2011 -A atuação de um cinegrafista é algo que envolve risco constante e, quando há acidente, quase sempre é fatal. Não foi diferente com o cinegrafista da Bandeirantes Gelson Domingos da Silva. A busca pela melhor imagem, que já havia lhe rendido vários prêmios, acabou lhe custando a vida. O fato é que a maldição das drogas (entre elas o cigarro), já tirou a vida de profissionais e de pessoas, que por causa do viciados que alimentam os traficantes os tornam potentes e pesadamente armados. A sua perda para o jornalismo brasileiro é irreparável. Pêsames à família, pêsames ao jornalismo e pêsames à Rede Bandeirante
Mais táxis e mais bagunça
04/11/2011 -Não adianta.  A prefeitura do Rio tem uma certa tara inexplicável  por pneus. A Zona Oeste sofre com a falta de transportes alternativos como trens, metrô e barcos, e, apesar do evidente desconforto de quem mora na região, que cresce absurdamente com novos empreendimentos imobiliários, as Trans-alguma-coisa virão sobre pneus. Não bastasse o trânsito absurdo que a cidade tem convivido, não há corredores expressos suficientes para dar vazão aos transportes de massa. Para completar, por decreto, o Prefeito decidiu transformar em licenças definitivas as milhares de permissões provisórias. Com isso, a cidade deve aumentar a frota para 38 mil táxis o que dá a proporção de 1 para cada 190 pessoas quando o Plano Diretor da Cidade prevê que o modelo ideal deveria ser de 1 para cada 700.  O pior disso tudo é que as autonomias poderão ser transferidas a terceiros. Ou seja, a mesma BAGUNÇA de antes.
Documento só para constar
01/11/2011 - A Linha 4 do Metrô Rio, que na verdade é a continuação da linha 1,  continua gerando conflitos. O Ministério Público vai entrar com uma ação de paralisação das obras por conta de irregularidades no licenciamento ambiental emitido pelo Instituto do Meio Ambiente (Inea). De acordo com o órgão a licença foi obtida pela Secretaria Estadual de Transportes  em 2004 e, a partir daí, o projeto sofreu profundas alterações sem novas análises de impactos ambientais. Além disso a Estação General Osório, foi prevista como sendo a última e, por essa razão não poderia mais ser estendida, sem contar que em Ipanema, o órgão ambiental adaptou a licençaque já estava aprovada sem efetuar novas audiências públicas. Mais ou menos com o que aconteceu no Maracanã, que depois de tudo aprovado resolveram destruir a marquise do estádio. Aliás, vão gastar quase 1 bilhão de reais para TALVEZ haver UM jogo da seleção brasileira nele e só se for a final. RIDÍCULO